Atividades com análise de fontes de história local (8º EF) - Poços de Caldas / MG


UNIDADE TEMÁTICA: O Brasil no século XIX


HABILIDADES DA BNCC:

  • (EF08HI15) identificar e analisar o equilíbrio das forças e os sujeitos envolvidos nas disputas políticas durante o Primeiro e o Segundo Reinado.

  • (EF08HI17) relacionar as transformações territoriais, em razão de questões de fronteiras, com as tensões e conflitos durante o Império.

  • (EF08HI22) discutir o papel das culturas letradas, não letradas e das artes na produção das identidades no Brasil do século XIX

OBJETOS DE CONHECIMENTO:

  • O Brasil do Segundo Reinado: política e economia;

  • A Lei de Terras e seus desdobramentos na política do Segundo Reinado;

  • A produção do imaginário nacional brasileiro: cultura popular, representações visuais, letras e o Romantismo no Brasil.


JUSTIFICATIVA:


O desenvolvimento dessa sequência didática, teve como eixo motivador, a possibilidade

de proporcionar aos alunos a identificação com o local onde se vive. Acredita-se que alguns

temas do componente curricular de História, se apresentam de maneira distante da compreensão do aluno, seja por transcorrerem em temporalidades longínquas ou por terem como foco, as grandes capitais do Brasil.


Ao propor um trabalho de análise de fontes históricas originadas de uma cidade do

interior, sendo ela, a cidade em que vivem os alunos, espera-se que os discentes compreendam que a História acontece em todos os lugares e de maneira constante. Além de oportunizar análises variadas de fontes históricas de uma das principais cidades do interior de Minas Gerais, que dentro dos conteúdos a serem trabalhados, não aparece nos currículos escolares. Portanto, a ideia de transpassar também o currículo e desenvolver novas discussões é um dos objetivos propostos nessa atividade.


Sendo assim, a aproximação entre discentes, História, tempo e espaço são as principais

finalidades dessa sequência didática, que também foi pensada para seguir o currículo oficial

dessa etapa de ensino, a Base Nacional Comum Curricular.


Portal De Entrada - Poços De Caldas - MG

PONTO DE PARTIDA:


Atualmente a cidade de Poços de Caldas localizada no sul de Minas Gerais, é o 15º

município mais populoso do estado, com 166.085 habitantes (IBGE 2017). Além de contar

com um setor produtivo diversificado, possui 7 instituições de ensino superior públicas e

privadas, bem como uma ampla variedade de escolas de ensino fundamental, médio e técnico.

É também reconhecida internacionalmente como destino turístico. Entretanto, a cidade não

começou grande e prestigiosa como nos dias atuais. Você sabe qual foi a origem e as motivações que levaram a fundação de nossa cidade? Analisaremos a seguir fontes que remontam parte desta história.


CONTEXTO:


Ainda que a região de Poços de Caldas tenha sido explorada e reconhecida a partir de

meados do século XVII, foi em 1819 que August Saint’Hilaire, naturalista francês, descreve

minuciosamente o sítio e as águas minerais do rio Pardo. Tratava-se de uma região localizada a sudoeste do estado de Minas Gerais, na divisa com o estado de São Paulo, a 1186m de altitude, encontra-se em uma caldeira vulcânica, cercada pela Serra de São Domingos, o que posteriormente viria a ser a cidade de Poços de Caldas.

Na mesma data, ocorreu a doação da sesmaria, na freguesia de Nossa Senhora do

Patrocínio de Caldas, concedida pelo Governador da Capitania de Minas Gerais, ao Major

Joaquim Bernardes da Costa Junqueira.


Posteriormente, a sesmaria foi aumentada em 40 alqueires, na data 6 de novembro de

1872, registrando o dia do aniversário da cidade. O primeiro estudo para a implantação da futura Poços de Caldas se deu na segunda metade do século XIX, quando a região já era conhecida pelas fontes sulfurosas e pelo afluxo de pessoas que a ela se dirigiam com o objetivo de tratar de moléstias da pele. De acordo com MEGALE (2002), o distrito de Poços de Caldas foi denominado Nossa Senhora da Saúde das Águas de Caldas e em 1879 se desmembrou da paróquia de São José dos Botelhos e foi elevado à categoria de freguesia pertencente ao município de Caldas.


Observe agora, duas perspectivas cartográficas da cidade, sendo uma da referida época (fonte 1) e outra atual (fonte 2):

Fonte: LOUREIRO. “Planta aproximada do lugar onde nascem as Caldas.” 1826. 1 mapa ms., desenho a tinta ferrogálica, 23,6 x 38,3cm em f. 24,6 x 40,5 cm. Escala [ca.1:2.666] Disponível em: http://objdigital.bn.br/objdigital2/acervo_digital/div_cartografia/cart5259

Para ajudá-lo (a) a identificar elementos no mapa antigo (fonte 1), observe uma imagem atual de satélite (fonte 2):


Fonte: Imagem de satélite (Google Earth) - Poços de Caldas 2021

Agora, leia com atenção as informações contidas no periódico “Almanaque Sul Mineiro” (Fonte 3):


Fonte: Capa pág. 1. ALMANACH Sul Mineiro. Campanha, MG: Typ. do Monitor Sul Mineiro, 1874-1784. 28x17 cm. Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/almanach-sul-mineiro/213462. Acesso em: 29 nov. 2021.

Fonte: Pág. 370. ALMANACH Sul Mineiro. Campanha, MG: Typ. do Monitor Sul Mineiro, 1874-1784. 28x17 cm. Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/almanach-sul-mineiro/213462. Acesso em: 29 nov. 2021.

Fonte: Pág. 371. ALMANACH Sul Mineiro. Campanha, MG: Typ. do Monitor Sul Mineiro, 1874-1784. 28x17 cm. Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/almanach-sul-mineiro/213462. Acesso em: 29 nov. 2021

Fonte: Pág. (372) ALMANACH Sul Mineiro. Campanha, MG: Typ. do Monitor Sul Mineiro, 1874-1784. 28x17 cm. Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/almanach-sul-mineiro/213462. Acesso em: 29 nov. 2021.

ATIVIDADES


1 – Ao observarmos a Fonte 1 “Planta aproximada do lugar onde nascem as Caldas” é perceptível o uso de um português antigo, faça uma análise minuciosa dos manuscritos e traduza as informações que conseguir para o português atual.


2 – Ainda sobre a Fonte 1 responda:

a) Do que se trata este documento?

b) Qual o nome da pessoa que o produziu?

c) Em que ano foi feito?

d) Você consegue identificar semelhanças ou diferenças em relação à Fonte 2? Justifique.


3 – Sobre a Fonte 3, responda:

a) Que tipo de documento é este?

b) Quem é o autor e em qual data foi publicado este documento?

c) Ao longo do texto menciona-se que, até então a região era pouco conhecida, exceto por uma atividade específica que atraía muitas pessoas para a região. Que interesse estes viajantes tinham pela cidade?


4 – Análise o trecho abaixo e responda:


“[...] Mas a região onde hoje se situa Poços de Caldas já tinha proprietário. Pertencia, desde 1818, ao capitão José Bernardes Junqueira, e logo após a sua morte, passou a pertencer ao seu sobrinho, Pedro Junqueira. Por isso, quando o Senador Joaquim Floriano Godoy declarou de utilidade pública os terrenos junto aos poços de água sulfurosa, determinou também a desapropriação do local. Um expediente que acabou se mostrando desnecessário, porque o próprio capitão se encarregou de doar 96 hectares de suas terras para a fundação do município. O ato foi assinado no dia 6 de novembro de 1872, data em que se comemora o aniversário de Poços de Caldas.”


(MEGALE, Nilza Botelho. Memórias históricas de Poços de Caldas. Poços de Caldas: Sulminas, 2002.)


Em uma perspectiva dentro das políticas nacionais estudas até o momento, o trecho acima se relaciona com qual lei especificamente? Assinale apenas a correta:

a) A Lei Áurea, oficialmente Lei n.º 3 353 de 13 de maio de 1888, foi a lei que extinguiu a escravidão no Brasil.

b) A Lei do Ventre Livre foi promulgada em 28 de setembro de 1871 após ser aprovada no Legislativo brasileiro. Uma das leis abolicionistas decretadas ao longo do século XIX para abolir gradualmente a escravidão no Brasil, ela determinava que os filhos de escravizadas nascidos a partir de 1871 seriam considerados livres.

c) A Lei de Terras. Trata-se de uma legislação específica para a questão fundiária. Esta lei estabelecia a compra como a única forma de acesso à terra e abolia, em definitivo, o regime de sesmarias.

d) Lei Eusébio de Queiros (1850): aboliu o tráfico negreiro no Brasil. Buscava impedir a chegada de navios vindos da África com negros para o trabalho escravo.


5- Observe atentamente as informações apresentadas no Jornal Correio Paulistano na edição do dia 14 de dezembro de 1886 em conjunto com a imagem da estação Antiga Estação Ferroviária de Poços de Caldas na atualidade e responda as questões a seguir:


Fonte 4 - Desenho sobre a estação de Poços de Caldas em sua abertura. (Correio Paulistano 14/12/1886) Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/correio-paulistano/090972. Acesso em 30/11/2021.

Fonte 5 - Descrição sobre a Estação ferroviária de Poços de Caldas e características da cidade. (Correio Paulistano 14/12/1886) Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/correio-paulistano/090972. Acesso em 30/11/2021.


Fonte 6 – Antiga Estação Ferroviária de Poços de Caldas. Disponível em: www.minasgerais.com.br. Acesso em 30/11/2021.

a) Em relação ao contexto do Brasil no século XIX, quais as informações podemos obter sobre esse período ao analisarmos as figuras 1 e 2?


b) Qual as informações contidas na Figura 2 são apresentadas no texto do jornal Correio Paulistano em 1886 sobre a Cidade de Poços de Caldas?


c) A Figura 3 apresenta uma imagem da estação ferroviária de Poços de Caldas no presente, que mudanças podemos observar ao compara-la com a figura 1?


BAIXE VERSÃO PARA IMPRESSÃO EM PDF ABAIXO:

Atividade História Local com fontes POÇOS DE CALDAS
.pdf
Download PDF • 2.66MB

GABARITO


SOLICITAR NO E-MAIL: fernandooqferreira@hotmail.com


 

VOCÊ SABIA!?


Poços de Caldas (MG) passou a contar com placas de sinalização para indicar caminhos turísticos na cidade. Com elas, é possível escolher as rotas por temas, como os balneários da cidade, circuitos culturais e religiosos, ou ainda trajetos pela natureza. Uma delas lembra um episódio histórico de Poços de Caldas. O “Caminho do Imperador” refaz o trajeto de Dom Pedro II em uma visita no final do século XIX, o que fez com que a cidade se abrisse para o turismo.



Fonte 7: Dom Pedro II sua corte e populares na Cascatinha em Poços de Caldas em 1886 (acervo museu histórico e geográfico Brasileiro)


Fonte 8: Placas sinalizam caminho feito por Dom Pedro II em Poços de Caldas, em 1886 (Foto: Lara Cristina/G1)



REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

MARRAS, Stélio. A propósito das águas virtuosas: formação e ocorrências de uma Estação Balneária no Brasil. Belo Horizonte: UFMG, 2004.

MEGALE, Nilza Botelho. Memórias históricas de Poços de Caldas. Poços de Caldas: Sulminas, 2002.



Autoria do material didático:

Ana Carolina Gomes Braga

Fernando Oliveira Queiroz Ferreira

Hellen Narciso Aguiar Cordeiro

Hugo Henrique Cristiano


Professores da rede estadual de educação de Minas Gerais e discentes da pós graduação (Lato sensu) em Ensino e humanidades - Instituto Federal do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS) Campus - Passos.